Justiça Restaurativa:
Prof. Howard Zehr, um pioneiro
A superlotação carcerária, o aumento crescente da criminalidade, a insatisfação com a
justiça e a fragilidade do senso comunitário são sinais de alerta que nos levam a repensar
a visão que temos do crime e reformular nosso modelo de justiça.

Howard Zehr nos leva ao cerne da vivência da vítima e do ofensor mostrando como
enxergamos o crime de modo distorcido em virtude de um paradigma disfuncional. Ele
evidencia outros modelos de justiça presentes na tradição ocidental, mostrando que há
alternativas e caminhos a explorar.

A justiça restaurativa coloca as necessidades da vítima no ponto de partida do
processo. A responsabilidade pelo ato lesivo e a obrigação de corrigir a situação devem
ser assumidas pelo ofensor, que assim deixa de ser um criminoso estigmatizado para se
tornar um protagonista. Também a comunidade tem seu papel nesse processo inovador,
que não visa a punição como fim em si mesmo, mas sim a reparação dos danos, o
reconhecimento do mal, a restauração de relacionamentos, a reorganização dos
envolvidos e o fortalecimento da comunidade.

Atuando diretamente no movimento de Justiça Restaurativa desde 1974, o autor nos
põe em contato com todas as suas modalidades e fala dos aportes das tradições
indígenas canadense e maori orientando quanto aos tropeços a evitar.

A justiça restaurativa é um encontro entre as pessoas diretamente envolvidas numa
situação de violência ou conflito, seus familiares, amigos e comunidades. O encontro é
orientado por um coordenador e segue um roteiro pré-definido, proporcionando um
espaço seguro e protegido para as pessoas abordarem o problema e construírem soluções
para o futuro.

A abordagem tem foco nas necessidades determinantes e emergentes do conflito, de
forma a aproximar e co-responsabilizar todos os participantes com um plano de ações que
visa a restaurar laços sociais e compensar danos e a gerar compromissos de
comportamentos futuros mais harmônicos.


Howard Zehr é reconhecido mundialmente como um dos pioneiros da justiça
restaurativa. Atualmente é professor de Sociologia e Justiça Restaurativa no curso de
graduação em Transformação de Conflitos da Eastern Mennonite University em
Harrisonburg, Virginia, EUA, e co-diretor do Center for Justice and Peacebuilding.
Criou e dirigiu a iniciativa que hoje é chamada Centro de Justiça Comunitária, o primeiro
programa de reconciliação entre vítimas e infratores dos Estados Unidos.

Além de professor e escritor, Howard Zehr é também consultor, conferencista e
multiplicador internacional, atendendo a profissionais de direito e instituições no mundo
todo.

O Prof. Howard Zehr continua atuando dentro do sistema de justiça criminal dos Estados
Unidos, dando suporte ao trabalho com as vítimas.
Hoje vem orientando seu trabalho de pesquisa para o estudo das vítimas na justiça
restaurativa e da sua aplicação nos casos de violência grave.



Para conhecer mais:

ZEHR, Howard. Trocando as lentes - um novo foco sobre o crime e a
justiça
. São Paulo: Palas Athena, 2008.