31º Fórum do Comitê Paulista para a Década da Cultura de Paz
- um programa da UNESCO -

Valorização da Diversidade

Reinaldo Bulgarelli


Cresce no Brasil um verdadeiro movimento de valorização da nossa
diversidade humana, uma das mais ricas do planeta, mas nem
sempre assim tratada. Os dados sobre a realidade brasileira revelam
que transformamos nossas diferenças em motivo para desigualdades
intoleráveis.

Neste encontro, abordaremos esse conceito de valorização da
diversidade
como elemento fundamental na construção de uma
cultura de paz. Para isso, é preciso visitar nossos conceitos e pré-
conceitos, reconhecer os mecanismos de discriminação negativa que
criamos ou ajudamos a manter, assim como os mecanismos de
discriminação positiva que podemos criar para reparar os prejuízos
que causamos, e efetivamente valorizarmos nossa diversidade como
uma riqueza criadora e transformadora.

A conversa irá tratar, portanto, de questões de gênero, racismo e
anti-racismo, orientação sexual, deficiência, entre outras, passando
pelo mundo da educação, políticas públicas e direitos humanos,
exclusão e inclusão, pobreza e desenvolvimento sustentável.

Ao longo da história, aprendemos a não valorizar a diversidade.
Podemos e devemos, portanto, reverter essa situação por meio de
espaços de diálogo e aprendizado que criamos em nossas
organizações governamentais, não governamentais e empresariais
para valorizar nossa diversidade. É preciso que passemos a inserir em
nossas agendas de desenvolvimento humano sustentável a questão
da valorização da diversidade, construindo um posicionamento
pessoal e grupal nessa direção.

A idéia de que diversos não são apenas os outros - aqueles que se
encontram marcados pela diferença e pelas desigualdades que nós
mesmos geramos - nos faz reconhecer que diversos somos todos
e que, por isso mesmo, somos todos responsáveis pela valorização,
promoção e gestão dessa nossa diversidade criadora no mundo.

Reinaldo Bulgarelli é educador, trabalhou com crianças e adolescentes em situação de rua e foi
um dos fundadores do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua. Trabalhou com políticas
públicas na área da infância e juventude, foi Oficial de Projetos do UNICEF, Diretor Técnico da
Fundação Projeto Travessia e da Fundação BankBoston, onde ajudou na concepção e realização
da primeira ação afirmativa para jovens negros no Brasil - o Projeto Geração XXI. Atualmente é
consultor da AMCE Negócios Sustentáveis, atuando na área de sustentabilidade e responsabilidade
corporativa, principalmente com programas de valorização, promoção e gestão da diversidade em
organizações empresariais e do terceiro setor.

ENTRADA FRANCA

27 de abril de 2004 - terça-feira - 18h

Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo -
Auditório Paula Souza
Av. Dr. Arnaldo, 715 - São Paulo - (Estação Clínicas do Metrô)

voltar